São Paulo pode até ser conhecida como a Selva de Pedra, mas no meio do caos urbano é possível encontrar maravilhas naturais para desacelerar e relaxar. E você nem precisa ir muito longe, acredite. As cachoeiras em São Paulo, encontradas nos extremos da capital e também em suas adjacentes são uma comprovação de que este é o destino que atende todos os tipos de turistas (e moradores também).

Conheça a seguir 20 atrações de quedas d’água dos mais variados tipos em São Paulo: das trilhas mais complexas para os aventureiros de plantão a espaços reservados de fácil acesso para curtir com toda a família.

1. Cachoeira do Saltão, Brotas

O acesso até a Cachoeira do Saltão é pago, mas conta com estacionamento e sanitários para os visitantes. Para chegar à cachoeira é preciso percorrer uma descida desafiadora com cerca de 400 degraus. Por isso, esteja preparado para grandes aventuras, já que o percurso exige um pouco mais de preparo. Porém, ao final do trajeto a recompensa é incrível: um imponente cânion com uma queda d’água de 75 metros. Além disso, na base da cachoeira possui um pequeno lago onde é possível relaxar e renovar as energias para percorrer o caminho da volta.

2. Cachoeira da Graça, Cotia

A Cachoeira da Graça faz parte da Reserva Florestal do Morro Grande e é considerada pela UNESCO o patrimônio da Humanidade e Reserva do Cinturão Verde de São Paulo. A trilha de acesso tem um percurso fácil, com uma fauna e flora que merece a sua atenção. Não há infraestrutura para atender os visitantes e é necessário levar comes e bebes para quem deseja passar o dia todo por lá. Com o número crescente de pessoas circulando pela região, o lixo deixado por lá aumentou consideravelmente, portanto, faça a diferença e recolha tudo o que é seu antes de ir embora, ok?

3. Cachoeira dos Veados, Parque Nacional da Serra da Bocaina

Na divisa de São Paulo e Rio de Janeiro está o Parque Nacional da Serra da Bocaina, espaço onde a Cachoeira dos Veados faz parte. São 5 horas de percurso de média dificuldade na Trilha do Ouro para chegar até as quedas d’água de aproximadamente 200 metros. Algumas regrinhas básicas são impostas para circular no local: é necessário a contratação de um guia, artigos para camping, agendamento prévio e autorização do IBAMA.

4. Cachoeira do Sol, Monte Alegre do Sul

Pertinho de Campinas está a cidade de Monte Alegre do Sul e suas 4 quedas d’água. A Cachoeira do Sol é uma das opções com melhor infraestrutura. Você paga uma taxa de 10 reais para acessá-la ou 30 reais para acampar (com direito a café da manhã incluso). Com uma caminhadinha curta e sem muito esforço, é possível alcançar o topo da cachoeira e curtir ainda mais a vista do entorno.

5. Cachoeira Toque Toque Grande, São Sebastião

Chegar até a Cachoeira de Toque Toque Grande é fácil fácil: a trilha é bem tranquila e sem nenhuma dificuldade, bem pertinho da rodovia Governador Mário Covas. Em apenas 3 minutinhos você chegará até estes 25 metros de queda d’água, e apesar de não ter nenhum poço, é perfeita para banho. Separe o repelente e só tome cuidado com os insetos no local — de resto, é só curtir um dia se refrescando em meio à natureza.

6. Cachoeira do Engordador, Parque Estadual Cantareira

Você sabia que a capital paulista também reserva ótimos lugares com cachoeiras incríveis? E é no Parque Estadual Cantareira que fica a Cachoeira do Engordador, um local acessado por meio de uma trilha mediana, percorrida em uma hora e meia. Pelo percurso você ainda encontrará duas outras quedas d’águas, e todas elas são liberadas para o banho. É cobrada uma pequena taxa de acesso, e os horários podem alternar de acordo com a temporada (em dezembro e janeiro, por exemplo, a cachoeira está aberta todos os dias, enquanto nos outros meses, somente aos sábados, domingos e feriados). Não é permitido acampar no local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui