É engraçado que quase todo brasileiro que vai para lá, considerando que nunca foi antes, acaba se surpreendendo com esse país, o Peru. Por isso, se você pretende fazer um passeio em Machu Picchu, o ideal é que tome alguns cuidados para não estragar a viagem.

Parece um exagero. No entanto, é isso mesmo. Talvez, uma simples brincadeira de comer perto das lhamas poderia fazer com que elas te atacassem, sabia? Ou ir muito cedo para os parques pode fazer com que você não consiga tirar aquela foto para o Instagram.

E essas são só algumas das dicas que vamos trazer abaixo. A ideia não é que você se torne um expert da cultura peruana antes de ir para lá. Mas, no mínimo, você vai ter conhecimento para evitar algumas “confusões” e até mesmo “gastar dinheiro sem necessidade”. Entenda tudo isso nos próximos tópicos.

As 9 coisas para não fazer em Machu Picchu

Para começo de conversa, saiba que o que trouxemos aqui são dicas verdadeiras. Afinal, elas foram descritas por turistas que passaram por Machu Picchu. É claro que desde a experiência deles podem ter existido alterações. Mas, no geral, as dicas ainda são bastante atuais.

1 – Ir muito cedo para os parques

Geralmente, quando se fala sobre pegar uma trilha para conhecer um dos parques de Macchu Picchu, muita gente lê dicas que tem a ver com ir super cedo para lá. Ok, para a caminhada isso pode ter a sua vantagem. Mas, para quem quer aproveitar a paisagem, nem sempre.

O motivo é um dos mais simples possível: a névoa pode atrapalhar aquela sua foto que você queria tirar para o Instagram. Ainda mais se você for para lá no inverno, onde só dá para ver o céu após o amanhecer do dia.

Por outro lado, é preciso avaliar cada caso, obviamente. Muita gente foi para lá entre junho e julho e conseguiu ver a paisagem por inteiro, mesmo bem cedinho, já que nessa época do ano o sol aparece mais forte.

2 – Fazer o tour de ônibus dentro de Cusco

Ainda que o assunto seja sobre viajar para Machu Picchu, saiba que não é raro o brasileiro ter o interesse em aproveitar o país todo e partir para Cusco também. Ou vice-versa. Afinal, se você pegar um ônibus em 30 minutos poderá se deslocar de uma cidade a outra.

No entanto, sobre o tour de ônibus em Cusco, há ressalvas na internet, contadas por turistas brasileiros que merecem a sua atenção. O motivo: não vale a pena. Mas, por que? Eles dizem que é porque o passeio é rápido demais, ainda que demore. Ué, como assim?

A explicação vem em detalhes: primeiro, o ônibus fica rodando a mesma quadra por várias horas até encher todos os assentos. Depois é que começa o passeio, que não dura mais do que alguns minutos, avaliam os brasileiros que contaram sobre isso na internet.

3 – Subir as escadas nos parques

Agora, mais uma das dicas para quem fazer um passeio em Machu Picchu nesse ano ou nos próximos volta a ser sobre os parques de lá, que possibilitam as melhores fotos. No entanto, o alerta vale para quem não tem todo preparo físico que essa atividade necessita.

Assim, a primeira dica que encontramos é: não suba as escadas se você tem dores ou problemas nas pernas ou no joelho. Outra dica é: evite as escadas de Huayna Picchu se você não estiver 100% descansado.

E a última dica também tem a ver com a subida de Huayna. O viajante que comentou sobre isso fala que não se deve querer conhecer a caverna que fica no meio do caminho após subir a Huayna. O motivo é: “você volta a Aguas Calientes e terá que voltar tudo de novo”.

4 – Comprar água e comida nos parques

Agora a gente tem uma dica para quem quer economizar na viagem. Inclusive, no final do artigo a gente vai ter um tópico bem bacana falando sobre como é possível fazer uma viagem barata para esse lugar, com apenas 5 dicas de organização financeira.

Bom, sobre esse tópico, a dica é evitar as compras em parques porque elas são mais caras. Aliás, nem é permitido comer nas ruínas. Ainda sobre a alimentação, jamais se deve comer perto das lhamas, que se assustam com os barulhos das embalagens – e ficam agressivas.

5 – Verificar as cédulas das casas de câmbio locais

Essa dica é um tanto quanto diferente. A gente confessa que não é comum encontrar dicas assim. No entanto, ela parece fazer todo sentido. Inclusive, não vai fazer mal algum a quem toma esse cuidado. Logo, vamos lá.

O que uma viajante brasileira relatou foi que teve problema ao pegar uma nota de dinheiro em uma casa de câmbio local que estava danificada. O problema é que depois ela não conseguiu usar em nenhum estabelecimento comercial, já que eles não aceitaram.

Por isso, fica a dica para todo viajante que vai até Cusco, Machu Picchu ou qualquer cidade do mundo: ainda que você não tenha familiaridade com o dinheiro, sempre opte por pegar apenas notas íntegras e faça essa conferência na própria casa de câmbio.

6 – Comprar pacotes de passeios no Brasil

A gente sempre recomenda que você pense e compre passagens ou tíquetes com antecedência ao fazer um passeio em Machu Picchu ou qualquer lugar do mundo. No entanto, aqui vale mais um cuidado para evitar um gasto a mais e desnecessário.

Viajantes comentaram que já foram para lá várias e sempre notaram que pagaram mais caro por um pacote de passeio porque compraram no Brasil. Obviamente, o motivo é simples: as empresas que vendem cobram taxas por isso.

Portanto, qual é a dica? Optar pela compra dos passeios na própria cidade. Mas, lembre-se sempre de considerar a sua viagem. Logo, se for em alta temporada você corre o risco de ficar sem as passagens, ok? Então, é um caso a ser avaliado individualmente, também.

7 – Usar roupas não adequadas para trilhas

Independente do objetivo da sua viagem, possivelmente você notou que uma viagem ao Peru, especialmente a Machu Picchu, indica que você vai andar, caminhar e fazer algum tipo de atividade física. Portanto, o ideal é que esteja paramentado para isso.

Claro que você não precisa de muito, mas do mínimo sim. A dica é sempre ir com calçados confortáveis para o passeio, assim como calças e blusas. Mais do que isso, também se recomenda levar camisetas extras para trocar caso fique suado demais.

Há ainda outros elementos importantes, como a água, o boné, relógios, meias que não fique entrando no sapato e assim por diante. O ideal é que você se conheça, ao menos um pouco, para uma ideia melhor do que vestir.

8 – Pensar nos horários de funcionamento

A penúltima das dicas para quem vai realizar um passeio em Machu Picchu pode parecer ser a mais simples de toda. Mas, também faz todo sentido. E já vamos começar dando a prática: a estrada principal de Machu Picchu só abre as 6 horas.

Então, passar por lá antes disso é perca de tempo. Além do mais, saiba que há limites de pessoas. Após a abertura, apenas dois grupos de 200 pessoas cada uma e que tenham bilhetes podem ir para Huayna. É lá que fica o melhor cartão postal da cidade, viu.

Assim, os grupos só têm autorização para ficarem por lá por apenas 1 hora.

9 – Planejar a viagem para Machu Picchu

E vamos fechar com uma dica que é para todo viajante de todo lugar do mundo: é preciso ter um bom planejamento, ainda mais em viagens internacionais, para aproveitar melhor os passeios e a experiência.

Em Machu Picchu, especialmente, você poderá perder muito tempo procurando hospedagens, já que elas variam muito em conforto e preços. Inclusive, há opções próximas as ruínas que são bem menos confortáveis do que as mais distantes e custam quase o mesmo preço.

Curiosidade – dá para fazer uma viagem barata para Machu Picchu

Se há muitas verdades que pouca gente sabia sobre fazer um passeio em Machu Picchu, que agora você ficou sabendo, considere que também há um fato que é verdadeiro: você não tem que gastar toda a sua “fortuna” viajando para lá.

Na internet e em vários textos aqui no blog a gente já ensinou sobre como planejar e realizar uma viagem barata. Inclusive, em um desses textos, a gente menciona exatamente uma viagem barata para Machu Picchu. Por isso, se esse é o seu destino, você deveria ler.

Entre as dicas que damos temos aquelas comuns, que valem para todas as viagens, como: comprar a viagem com antecedência, viajar pelo período da manhã e na baixa temporada. Mas, também temos dicas especificas, tal qual: usar o transporte mais barato.

E provavelmente você ficou curioso sobre o uso do transporte, não é mesmo? Então, só para que você veja que isso realmente faz sentido, leia esse trecho: “O jeito tradicional de conhece Machu Picchu é através de agência, só que também é o mais caro”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui