O ano de 2020 não foi fácil para ninguém e diversos setores da indústria foram extremamente prejudicados com as medidas de isolamento social necessárias perante ao Coronavírus. O ramo do turismo e das viagens, por exemplo, foi um dos mais afetados. Fronteiras de diversos países foram bloqueadas, hotéis tiveram a sua capacidade reduzida e muitos espaços de lazer foram interditados. Muitas companhias aéreas tiveram sua capacidade reduzida em quase 99% durante o ano passado, causando muitos prejuízos.

As passagens aéreas nunca ficaram tão baratas e ainda é possível encontrar opções bem acessíveis. Mesmo com o cenário precário vindo de 2020, parece que o pior já passou. Há uma grande expectativa sobre uma recuperação do mercado de turismo para esse ano. A seguir, você poderá conferir quais são as perspectivas para o turismo no Brasil e no exterior.

Cenário do turismo vai se recuperar em 2021

As expectativas estão grandes para o cenário do turismo durante esse ano, ainda mais porque houve um aumento na procura por passagens aéreas e viagens no final do ano passado, com a chegada dos feriados e festividades. Com as vacinas chegando a todo o Brasil, a retomada das viagens deve acontecer com maior força durante 2021.

Segundo pesquisas, em outubro do ano passado, mais de 90% das famílias brasileiras tinham planos para viajar em 2021. Já em dezembro, algumas companhias aéreas voltaram a operar com uma capacidade maior. A Azul, por exemplo, voltou a atuar com 90% da sua capacidade doméstica e 70% da sua capacidade total, enquanto que a GOL voltou a operar com 75% da sua capacidade total.

As pessoas estão ansiosas para escapar da rotina e da correria do dia a dia, como mostram alguns estudos. Além disso, muitos veem nas férias uma forma de aliviar o estresse e cuidar de si e da saúde mental. Muitos profissionais da área do turismo estão otimistas com os próximos meses.

Perspectivas do turismo para 2021

Alguns profissionais e executivos do ramo do turismo brasileiro estão bem otimistas e relação ao cenário econômico do país para os próximos meses. O presidente da CVC, por exemplo, acredita que em seis meses, a partir do meio do ano, o fluxo de viagens deve voltar a ficar em um percentual próximo ao que estava antes da pandemia. Ele ressalta, entretanto, que essa recuperação do turismo deve ser algo sólido e não apenas passageiro.

Já a integrante da equipe do buscador Viajala acredita que a recuperação sólida do cenário do turismo vai demorar mais um pouco para acontecer. Segundo ela, uma recuperação mais consolidada do setor pode demorar até 2 anos para de fato acontecer. Ela acredita que o início da melhoria será depois do início da vacinação, mas que é um processo lento, pois grande parte da população precisa estar vacinada.

Os primeiros meses de 2021 não são os melhores para viajar

Apesar da vacina estar chegando para todos e muitos estarem otimistas, o cenário da pandemia no Brasil ainda é crítico. Alguns especialistas afirmam que as viagens vão ter que esperar mais um pouco, pelo menos os primeiros meses de 2021.

Por isso, se você quer viajar nesse ano, não planeje nada para esses primeiros meses. A recomendação é aguardar, ver como a vacinação ocorrerá em todo o país e no resto do mundo. Somente depois que uma grande parcela dos brasileiros estiver imunizado e o vírus começar a diminuir, é que as viagens vão voltar a acontecer em uma quantidade alta.

Destinos domésticos serão os mais procurados

Tudo indica que os destinos domésticos serão os mais procurados dessa recuperação do cenário turístico brasileiro. Desde setembro do ano passado há uma procura maior na busca por viagens desse tipo e por isso a expectativa para 2021 é grande. De todas as vendas realizadas no ano passado, cerca de 80% foram para destinos domésticos.

Isso nada mais é do que os destinos nacionais, cuja procura é impulsionada pelo fato das fronteiras de diversos países estarem bloqueadas. A tendência pela procura de destinos domésticos deve se manter durante todo esse ano. Poucas pessoas estão arriscando programar algo para o exterior durante esse ano, enquanto a grande maioria está dando preferência para os destinos aqui mesmo no Brasil.

O presidente da CVC também observou esse aumento para os destinos brasileiros. Mais de 80% das buscas do seu site são para destinos nacionais e entre os 10 destinos mais buscados, 7 deles estão no Nordeste brasileiro. Nas pesquisas, também foi observada uma preferência dos brasileiros a parques naturais e lugares abertos.

Se for viajar, que seja com segurança e responsabilidade

Aqueles que decidirem viajar nos próximos meses, devem ter muita responsabilidade e prezar pela segurança. É indicado, por exemplo, evitar transportes coletivos nas viagens e se der, ir de carro. Você pode fazer a viagem com aqueles que moram com você e escolher um destino ao ar livre, que seja mais arejado e que permita o distanciamento social.

Evite fazer turismo em locais fechados como museus, por exemplo. Veja se os locais em que sua família ficará hospedada e frequentará seguem todas as regras e protocolos de segurança e higienização.

Os resorts são boas opções para o momento, pois a grande maioria está atuando com a capacidade reduzida e contam com uma boa infraestrutura para toda a família conseguir aproveitar em segurança. Fuja de resorts que estão organizando festas e eventos.

Aqueles que têm o interesse em viajar para fora do país, devem aguardar mais um pouco. Muitas fronteiras estão fechadas e os brasileiros não possuem autorização para entrar em diversos países e, naqueles onde há a liberação, é preciso seguir alguns protocolos de saúde. O mais indicado no momento é esperar a situação melhorar, tanto aqui quanto no exterior. É válido ficar observando o cenário da pandemia nesses países. Muito em breve as fronteiras deverão ser reabertas, por isso não corra nenhum risco por enquanto. Continue em casa e se protegendo como for possível.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui